O que você pensa?

Publicado: 18/07/2011 em Preocupações
Tags:

Depois de tanto tempo no limbo decidimos dar as caras novamente. Ando pensando muito e em muitas coisas, e em tempos de escassas notícias temos mesmo muito em que pensar. Temos que pensar no que fazer quando finalmente tivermos notícias, pois quando elas chegarem, já temos que ter algumas respostas…

Esse processo tem se mostrado uma lição de vida. Estamos prestes a fazer uma mudança radical, tudo tem de ser muito bem planejado, nos mínimos detalhes… Sabemos que muito do que planejarmos não vai sair exatamente como pensamos, mas esse planejamento traz também amadurecimento, muito importante para qualquer projeto dessa dimensão…

O que fazer com as coisas que temos aqui no Brasil? Devemos mesmo encerrar tudo e não deixar rastros? E se algo der errado no Québec? É claro que ninguém deseja que o seu projeto, no qual foi dedicado muitos anos, ir por água abaixo, mas devemos sempre contar com essa possibilidade… Os blogs todos nos passam muitas informações importantíssimas, mas não devemos esquecer que cada experiência é única simplesmente porque cada pessoa é única!

 Então, pensando nessas coisa todas, surge a dúvida: o que devemos manter aqui no Brasil? Conta em banco, plano de saúde, bens? Nós pensamos, inicialmente, em manter pelo menos um plano de saúde e uma conta em um banco, que ainda não definimos se será conjunta ou não… Mas achamos que seria bom abrir essa discussão, ouvir a experiência de quem já foi e de quem ainda não foi, mas como nós, está se planejando e já tem uma opinião. E aí, o que você pensa?

animaciones gif, pensar gif, ciencias gif, gif ciencias

Anúncios
comentários
  1. Bruno disse:

    Primeiro quero parabenizar pela iniciativa de voltarem escrever no blog. Segundo, quero pontuar que apesar de tão distante da etapa em que se encontram as vezes me pego com odps mesmos questionamentos. Ao questionar o meu pai sobre isso ouvi do mesmo uma resposta desagradável “melhor seria comprar um ap e contar pelo menos com um aluguel aqui no Brasil, cujo seria um porto seguro caso não dê certo” ou seja, ele quer que eu fique mais 20 anos no Brasil. Rs

    Abraço,
    Bruno

    • Vivi e Ale disse:

      É verdade Bruno, quando perguntamos a algum familiar por aqui a resposta também quase sempre é a mesma… Acho que o negócio é avaliarmos o que a nossa realidade permite e o que achamos que realmente vale a pena, mas isso acaba sendo tão pessoal que é até difícil conversar sobre o assunto…

      Beijo!!

      Vivi

  2. Tais disse:

    Oi gente, cada experiência é única…cada caso é um caso…no nosso caso não tínhamos bens no Brasil, somente o carro que vendemos e deixamos o dindin aí, continuamos com uma conta no banco …tem gente que cancela até cpf eu acho que não precisa fazer isso tudo na hora de partir. Nós viemos com o coração prá cá, pra ficar mesmo, mas se Deus quiser vamos pro BR uma vez por ano e quem sabe um dia não voltamos? Só Deus sabe o dia de amanhã e não vai ser por conta de uma ligação que tenha no Brasil que vai deixar de curtir a a vida aqui. Agora, comprar um imóvel antes de vir é uma coisa que nós não faríamos.
    Um abraço e bonne chance!

    • Vivi e Ale disse:

      É Taís, verdade que cada experiêmncia é única… Isso acho que é indiscutível, né? Mas mesmo assim é sempre bom ver os relatos de quem já foi, às vezes acontecem coisas que não prevemos e a experiência de cada um, apesar de única, ajuda muito nesse sentido… Aqui a gente também não tem bens, então provavelmente o que deve ficar será uma conta no banco e talvez a gente mantenha o plano de saúde daqui por um tempo, mas nada ainda está muito certo… Dá uma dúvida danada…

      Obrigada por comentar aqui no blog, de vez em quando dou uma olhada lá no seu também!!

      Beijo!!

      Vivi

  3. Bruno disse:

    Encontrei essa timeline ( http://timelines-quebec.appspot.com/Principal.do) no blog eunoquebec.wordpress.com, muito legal para ter uma noção de como anda o tempo do processo. Vamos participar e melhorar ainda maisos dados.

    Pessoal, como sabemos que o francês está afinado para a entrevista? Estou inseguro enquanto ao envio da documentação por conta disso.

    Alguém conhece uma lista de motivos para exclusão do processo dos que não conseguiram imigrar?

    Abraço

    • Vivi e Ale disse:

      Oi Bruno, boa tarde!!

      Já estamos cadastrados no Timeline do Eric, por sinal, ansiosíssimos para atualizar mais informações sobre o processo… Vamos ver se o Consulado ajuda, né? Rsrsrsrsrs…

      Com relação ao nível de francês, tem uma avaliação online que você pode fazer no site do Escritório de Imigração (http://www.immigration-quebec.gouv.qc.ca/pt/biq/sao-paulo/informations/avalie-on-line.html). Essa avaliação não é 100%, porque não considera algumas variações que podem te render ou retirar pontos (como área de formação, por exemplo), mas é bem legal para termos uma idéia do francês necessário para passar na entrevista. O legal é fazer essa avaliação, ver o nível de francês que você precisa para ser aprovado e a partir daí fazer uma avaliação do seu francês com um profissional, que vai dizer em que nível você está…

      Essa lista a que você se refere eu não tenho, mas tem uma lista rolando na internet com a pontuação usada na nossa avaliação na entrevista. Não sei se ela é a oficial e muito menos se as informações estão corretas, mas vi rolando por aí, inclusiva na Comunidade Brasil-Québec (http://www.brasilquebec.com/). Não tenho ela aqui comigo, mas bastante gente tem isso, de repente lá mesmo no fórum da CBQ você consegue alguém que encaminhe pra você!

      Boa sorte!! Precisando, estamos por aqui!!!

      Vivi

  4. Ale & Érica disse:

    Vivi e Alê

    Esta é uma pergunta que respondemos a pouco, O que nós pensamos??? Acho que todos nós pensamos em ser feliz…, algumas das poucas pessoas que sabem a respeito do nosso processo nos acham loucos, deixar uma vida praticamente estável, por uma aventura num lugar tão longe e desconhecido… Mas, não foi assim e um pouco pior para aqueles que imigraram para o Brasil no sec XIX e XX???
    A partir do momento que escolhemos isso para nossas vidas, assumimos conta e risco e tenho a certeza que esta não é uma aposta furada, o que eu não quero pra mim é um dia dizer ” ah eu tive a oportunidade e não fui, poderia estar muito bem hoje…” pior, é que varias das pessoas que conversei, que um dia tiveram uma oportunidade parecida e não tiveram a coragem, falaram justamente isso… então o que eu posso dizer, coragem, disposição e humildade, são coisas que não nos devem faltar, vamos lá meus amigos calma, paciencia e planejamento, pois estamos todos no mesmo barco…

    Um abraço, boa sorte

    Ale

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s