Arquivo de janeiro, 2010

TOU.TV

Publicado: 31/01/2010 em Variedades
Tags:,

Eu não poderia deixar de postar algo que vi divulgado em vários blogs hoje. A Radio Canada lançou um site onde podemos assistir diversos programas francófonos. Uma boa ferramenta para quem está estudando o francês… Disponibilizo aqui o link. Aproveitem!

Vale dizer que não estão todos os programas disponíveis para vermos aqui no Brasil, mas ainda assim acho que vale a pena…

Anúncios

Encontrei este vídeo em minhas andanças pelos blogs… Este estava no Blog de Su & Je. Achei muito legal porque fala como seria o Quebec sem os imigrantes… Vejam e tirem as suas conclusões…

À la prochaine!

Encontro Salvador – Quebec

Publicado: 26/01/2010 em Encontro
Tags:,

No sábado houve um encontro de alguns casais de Salvador que estão com o projeto de imigrar para o Canadá. Foi o 3º, mas para nós o 1º.

Foi muito proveitoso porque conhecemos muitas pessoas que estão em diferentes estapas do processo (tem gente que já tem o CSQ, tem gente que já tem o visto, tem gente que deu entrada e só está esperando a entrevista, e gente como a gente, que ainda não deu entrada) e pudemos trocar experiências. Os anfitriões, Daniele e Rogério, acabaram de voltar de 1 mês de férias nas terras geladas e nos mostraram muuuuuuitos vídeos interessantes, inclusive uma entrevista que eles fizeram com uma baiana que mora em Montréal há 08 anos. Isso foi muito legal, porque ela falou das suas impressões e experiências vividas no decorrer desse tempo.

O pessoal é super animado e a conversa ainda renderia por muitas horas não fosse pela escravidão de Alexandre, que não teve domingo este mês… Eram 2 da manhã e o papo estava a todo vapor… Acredito que se não fosse pela nossa interrupção, o encontro teria durado até de manhã…

O mais legal de tudo, acho que foi por ter conhecido pessoalmente aqueles que já conhecia por blog… Pessoas que eu já trocava algumas idéias virtualmente e tivemos a oportunidade de conversar pessoalmente. Além disso, reforço sempre a idéia de que conhecer pessoas que estão passando pelas mesmas situações, com obetivos em comum é muito importante nesse processo. Isso nos fortalece muito. E a nossa sorte é que tem bastante gente da nossa área (Turismo)  no processo de imigração para o Canadá, o que também é muito legal, porque podemos conversar bastante a respeito de mercado de trabalho e o que mais estiver ligado à nossa área.

Vamos aproveitar este post para agradecer ao pessoal por ter nos incluído nessa turma tão animada e agora sabemos que não estamos sozinhos. Por mais que saibamos que tem gente no mundo inteiro passando por esse processo, é uma sensação diferente quando você vê que essa pessoas são de carne e osso, não são apenas blogs e e-mails… Isso nos encheu com novo oxigênio para passar por todas as dificuldades que este processo envolve, e nos fez perceber que foram pessoas como nós que conseguiram, que não foram “super-heróis”, nos dando também mais esperanças.

Que venham os próximos encontros!!!

Té mais!!!

 

Em mais uma olhada no Canadian Immigrant, encontrei uma matéria que muito interessa àqueles que exercem profissões regulamentadas no Canadá. O Governo tem um projeto que visa facilitar o reconhecimento das credenciais obtidas fora do país. Segue o texto, em inglês, na íntegra.

Foreign Credentials Framework

The lack of recognition of foreign credentials, specifically in licensed professions, has been a crisis with no easy solutions. For years, the federal government has pointed out such matters are primarily a provincial jurisdiction. But then provinces and regulatory boards have been slow in addressing the integration of immigrants. There has been a lack of singular leadership to drive this labour dilemma forward. A new agreement aims to correct this.

“Attracting and retaining the best international talent to address existing and future labour market challenges is critical to Canada’s long-term economic success,” said Human Resources Minister Diane Finley at a press conference in Toronto, Nov. 30. “Ensuring that foreign credentials and qualifications are assessed and recognized in a timely manner will enable newcomers to maximize their talents.”

Immigration Minister Jason Kenney joined Finley to announce that the federal government has signed a Pan-Canadian Framework for the Assessment and Recognition of Foreign Qualifications with all provincial governments.

“This framework complements initiatives such as the Action Plan for Faster Immigration, as they make our immigration system better meet the needs of our labour market,” said Kenney.

“We want newcomers to be able to use their skills and work to their full potential. It’s good for them and good for the Canadian economy.”

The two ministers also met with community leaders in the Greater Toronto Area to discuss foreign credential recognition and its place in Canada’s economic recovery.

According to a press release, the Foreign Credential Recognition Program and the Foreign Credentials Referral Office are the key federal initiatives in place to support the implementation of the framework.

Under the framework, internationally trained professionals in 15 licensed professions will be told within one year whether or not their qualifications match Canadian standards.

By the end of 2010, this will apply to foreign-trained architects, engineers, pharmacists, physiotherapists, occupational therapists, registered nurses, medical laboratory technologists, and financial auditors and accountants. By end of December 2012, this will be expanded to include teachers, dentists, physicians, engineering technicians, licensed practical nurses and medical radiation technologists.

“Let’s hope this framework doesn’t simply mean that immigrants will be told ‘no’ faster than before,” says Nick Noorani, founder and publisher of Canadian Immigrant magazine. “I want to know whether this framework will also help better transition international professionals’ skills to the Canadian context.”

The agreement is the result of a first ministers’ meeting held one year ago this month, when Prime Minister Stephen Harper and the premiers announced they would come forward by this fall with a plan to provide timely assessment and recognition of foreign qualifications.

How to…

Publicado: 06/01/2010 em How to...
Tags:,

Geeeeeenteeeeeeeee, quanto mais mergulhamos nesse projeto, mais dúvidas aparecem!!! Elas parecem brotar de um solo fértil e sempre que sanamos uma surgem outras mil!!!… Tentando esclarecer pelo menos mais uma de tantas perguntas que passam pela minha cabeça todos os dias, pra variar, andei dando uma olhada por aí (parece até que não tenho outra coisa pra fazer, tamanho o tempo dedicado às pesquisas na internet… Um prêmio para mim: a desocupada do ano!!!! E olha que o ano acabou de começar, hein??? Hahahahaha!!!). Ainda no Canadian Immigrant, (este site tem muitas informações legais, ainda tô devorando…) encontrei uma série de artigos intitulada How to… Your firts steps in Canada, que contém uma série de informações importantes sobre o que devemos fazer no Canadá, ajudando desde a escolher qual o processo mais apropriado para aplicarmos até como comprar um imóvel. Vou dedicar, então, algum tempo para colocar aqui as minhas impressões sobre cada artigo da série. Nesse primeiro post, vou me ater à listagem de algumas providências que devem ser tomadas antes de embarcar para o Canadá. Por vezes a ansiedade com a viagem pode nos pregar peças, e fazer com esqueçamos de itens importantes, conforme listados por Margaret Jetelina no texto Before you leave for Canada. Ressalto que o texto original está em inglês e pode ser conferido no link acima. Disponibilizo aqui a minha humilde versão, em português:

Antes de entrar no avião para ir ao Canadá, há muitas coisas que você deverá preparar e planejar. Aqui tem um check list de itens a serem considerados: 

  • Como um imigrante recém-chegado, você pode trazer consigo, livre de impostos e taxas, qualquer objeto pessoal e itens de casa que possui, inlcuindo mobília, pinturas, barcos e mais. Para objetos valiosos, traga nota fiscal, se possível.
  • Separe por item e etiquete os seus pertences quando estiver empacotando. Faça uma lista de todos os bens que serao importados, incluindo descrição completa, números de série, marcas e modelos. Tenha certeza de que quem irá transportar te forneça uma lista completa do que está indo também.
  • Navios transportadores não incluem necessariamente seguro contra perda ou dano ao que transporta, então é interessante providenciar cobertura antes de entregar os seus bens a uma transportadora.
  • Como pode se passar algum tempo antes que você esteja em posição de comprar itens do dia-a-dia, como toalhas e aparelho de jantar, considere trazer uma ou duas caixas com estas necessidades de casa.
  • A corrente elétrica usada para equipamentos pequenos como lâmpadas, rádios, televisores, e DVD players é 110V, 60 cycles no Canadá. Se os seus equipamentos não suportam essa voltagem, deixe-os para trás.
  • Não esqueça documentos de família como certidões de nascimento para todos os membros da família. Apéis de adoção, certidões de casamento, papéis de divórcio, etc.
  • Documentos comprovando as suas credenciais educacionais são muito importantes para avaliações de credenciais uma vez no Canadá. Traga cópias de todos os diplomas e certificados, ou contratos e certificados e papéis profissionais, assim como históricos escolares, etc.
  • Traga registros médicos, como carteira de vacinação para menores de 16, pois são exigidos em todas as escolas antes que as crianças possam ser registradas para as aulas.
  • Traga outros registros médicos incluindo Raios X, resultados de exames, documentação de alergias conhecidas e, inclusive, um histórico recente das medicações tomadas por todos na sua família. Também é uma boa idéia trazer um suprimento de qualquer medimento prescrito de sua utilização, em suas embalagens originais, além de histórico odontológico de prescrições feitas por oftalmologistas.
  • Traga a sua carteira de habilitação, a qual é normalmente válida por até 6 meses no Canadá. Você poderá também querer obter a habilitação internacional, porém ela também só é válida por 6 meses (então não vale a pena, já que tem a mesma validade da nacional). Se você tem um his´torico de direção segura, peça uma carta de referência ou um histórico de sua seguradora, o que poderá ajudá-lo a poupar dinheiro em seguros de carros no Canadá.
  • Peça aos seus empregadores cartas de refeência por escrito, já que fornecer referências quando estiver na busca por um emprego é uma parte importante do processo.
  • Traga amostras de qualquer relatório ou portfolios que comprovem seu conhecimento em seu campo de trabalho.
  • Você pode querer trazer algum dinheiro, traveller’s cheques e alguns cartões de crédito para lidar com as suas despesas imediatas. Manter os seus cartões de crédito de seu país de origem para propósito de identificação é uma boa i´deia também.
  • Não esqueça uma lista de números de telefones, endereços, números de fax e e-mails de seus parentes e amigos.

Dá uma idéia do que é importante lembrar, tão postado nos blogs dos viajantes, mas ainda não tinha visto assim, tudo junto em um mesmo texto, o que acabou chamando a minha atenção. Já anotei tudo aqui, para não esquecer de nada…

À la prochaine!

Em mais uma das minhas andanças pela internet, encontrei um artigo de Farah Kotadia, no Canadian Immigrant, bastante interessante que orienta os recém-chegados ao Canadá a encontrar um novo emprego nas terras geladas. É bastante didático e mostra um passo-a-passo do que devemos fazer antes de começar a enviar os nossos currículos desesperadamente. Como está em inglês, tomei a liberdade de colocar aqui um resumo, em português. Daí, quem tiver interesse, pode clicar aqui para ver o artigo em sua fonte original.

 

Muitas pessoas vêm ao Canadá em busca de uma vida melhor. No entanto, às vezes podem surgir obstáculos no caminho, como encontrar um novo emprego. Apesar dos imigrantes serem altamente qualificados em seus países, suas credenciais podem não ser reconhecidas no Canadá; o fato de não terem experiência canadense pode ser outra dificuldade.

Então o que um recém-chegado tem que fazer? Alguns optam por começar enviando currículos no minuto de sua chegada, sem realmente entender a situação do trabalho no Canadá. Eles por vezes acabam frustrados e desempregados. Suas chances de uma busca por emprego bem sucedida podem ser aumentadas com uma conduta estratégica, passo-a-passo.

Estes passos são:

  1. Organize-se. Garanta um número de telefone com caixa postal e acesso a um computador. Se não pode comprar um computador nesse momento, você pode criar uma conta de e-mail gratuita e usar um internet café ou uma biblioteca para ver as suas mensagens.
  2. Avalie as suas habilidades. Se você tem uma graduação no seu país de origem, descubra se é reconhecida no Canadá. Há serviços de avaliação de credenciais disponíveis e pode haver um custo atrelado a isso. Você pode considerar também obter algum treinamento adicional em uma universidade canadense. Se o seu inglês ou francês precisam melhorar, gastar algum tempo com isso também é importante, pois você não encontrará um emprego na sua área se não consegue falar a língua. Se você é médico, engenheiro ou outro profissional regido por uma ordem, terá que obter a licença antes de poder trabalhar na sua área, mas estas ordens no Canadá podem não aceitar credenciais de outros países.
  3. Pesquise. Você precisará aprender a criar um currículo, carta de apresentação e tudo o mais. Além disso, onde começar a procurar emprego? Que empresas estão contratando e para que posições? A internet é sempre uma grande fonte de informação e há muitos programas para auxiliar recém-chegados a adaptar seus currículos ao estilo canadense.
  4. Network. Conduza entrevistas informais com pessoas na sua área – isso te dará uma perspectiva e alguns novos contatos. Participar de associações, comparecer a eventos, conhecer gente nova também são extremamente importantes. Apresente-se e mantenha contato com as pessoas da sua área.
  5. Encontre um mentor. É importante encontrar alguém que possa te orientar e compartilhar informações sobre a sua indústria no Canadá. Muitas associações profissionais oferecem este tipo de programa.
  6. Seja voluntário. Uma ótima maneira de entrar no mercado de trabalho é através do voluntariado. Muitas associações confiam em voluntários para realizar diferentes tarefas. Dê uma olhada e veja o que está disponível. Isso te dará uma oportunidade de conhecer pessoas e começar o seu network, além de ganhar experiência canadense.
  7. Aplique. Envie currículos para organizações que estão contratando na sua área. Não esqueça de incluir uma carta de apresentação informando porque você seria o candidato ideal para a vaga. Continue mantendo o seu network e agendando entrevistas informais, assim você estará no caminho certo para encontrar o seu novo emprego!

Com essas dicas, acredito que já possamos sair preparados desde o Brasil e evitaremos perder tempo nas buscas… Bom, é isso… Ah! Antes que eu esqueça, Feliz Ano Novo para todos nós!!!

À Bientôt!